Notícias

Notícias

Conheça o Projeto Descubra!

O esforço coletivo e a cooperação de onze órgãos e instituições federais, estaduais e municipais resultou em um projeto que está beneficiando a vida de muitos jovens. O Programa de Incentivo à Aprendizagem de Minas Gerais – Descubra! promove o acesso de adolescentes em condição de vulnerabilidade social, a programas de aprendizagem e a cursos de qualificação profissional.

O foco da iniciativa é promover  educação para adolescentes e jovens entre 14 e 21 anos que estejam cumprindo medidas socioeducativas, em acolhimento institucional ou tenham sido resgatados de situação de exploração de trabalho infantil. A supervisora de projetos do Ramacrisna, Aline Fauez, explicou como se deu a implementação desse projeto.

“O Instituto recebeu o convite para fazer parte do Descubra! e, mediante isso, nós estivemos com a promotora Luciana Coutinho, do Ministério Público do Trabalho e assinamos um termo de colaboração técnica, recebendo o recurso para dar início à iniciativa.”

Fundos para o projeto

De acordo com a supervisora de projetos do Ramacrisna, os recursos para a implementação do Descubra! são provenientes de uma multa trabalhista, aplicada a uma empresa. No instituto, são 30 alunos, alocados no curso de aprendizagem em audiovisual e mais 5 alunos na musicalização.

“Nós distribuímos os alunos de audiovisual em duas turmas, uma na parte da manhã e outra na parte da tarde, com aulas teóricas e práticas. Os alunos que fazem a aprendizagem em música, as aulas são todos os dias presenciais, seguindo todas as normas de prevenção contra o COVID-19.” conta Aline.

Ensino 

Além das matérias obrigatórias, o projeto desenvolvido pelo Ramacrisna tem como diferencial oferecer atividades complementares como oficinas de robótica, aula de xadrez, de programação e atividades na impressora 3D.

Os participantes também assistem a palestras com psicólogos, assistente social e ex-alunos. O projeto Descubra! tem uma carga horária de 800 horas e duração de 12 meses.

Pandemia e dificuldades

Por causa da pandemia, as aulas estavam sendo apenas on-line. O que gerou um receio devido à dificuldade dos alunos em terem acesso ao mundo digital, mas o Ministério Público do Trabalho, disponibilizou um recurso adicional para que fossem comprados tablets para os alunos. Uma parceria com a Central Única das Favelas (CUFA) permitiu, ainda, a doação de chips de telefone, viabilizando o acesso à internet.

Agora, com a retomada das atividades presenciais, os alunos passaram para um sistema híbrido.

“As aulas se encerram no dia 15 de agosto e temos tido dois dias de aula presencial e três de aula on-line”, conta  Aline.

Ressocialização e futuro

Para a supervisora de Projetos, a grande realização de quem trabalha no Descubra! é perceber como os alunos são aplicados. Segundo ela, o grupo assiste às aulas e demonstra grande interesse em aprender e evoluir.

“Nós temos alunos que estão inclusos no ensino de musicalização e eles mesmos disseram que jamais imaginariam que aprenderiam a tocar piano, violino ou violoncelo e, hoje, estão em uma orquestra, um universo com o qual eles sequer sonhavam!”

Assim, cada um vai pavimentando um novo futuro e enxergando possibilidades de recomeço, atingindo o objetivo maior das iniciativas do Ramacrisna, que é criar possibilidades para jovens que não tinham horizontes.

Quer ajudar a ampliar esses resultados? Seja parceiro do instituto!

Conheça mais sobre os projetos do Ramacrisna

compartilhar:

Receba nossas notícias