Notícias

29 de janeiro de 2021

Adolescente Aprendiz|Jovem Aprendiz|Notícias

Micro e pequenas empresas podem contratar jovens aprendizes?

A Lei da Aprendizagem revolucionou o mercado de trabalho, oferecendo oportunidades para que jovens de 14 a 24 anos ingressem na vida profissional. Entretanto, muitas pessoas não sabem que micro e pequenas empresas também podem contratar jovens aprendizes.

O sistema de contratação trouxe benefícios não só para os jovens, como também para o mundo corporativo. Ser reconhecida como uma empresa que cria oportunidades para iniciantes é algo que vai impactar positivamente a imagem da sua marca no mercado e trazer vantagens. 

Leia mais >>> Benefícios para empresas que contratam jovens aprendizes

Se você tem uma empresa de pequeno porte e está em busca de jovens profissionais, acompanhe nosso artigo. Aqui, você vai entender como a lei se aplica ao seu negócio e o que muda na sua dinâmica de funcionamento.

Qual a diferença entre micro e pequenas empresas

Antes de falarmos sobre o regime de contratação de jovens aprendizes, é preciso entender o que são as micro e pequenas empresas, segundo a legislação, e qual a diferença entre elas.

De acordo com a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, a classificação de cada uma é definida de acordo com o faturamento anual, desconsiderando os custos com as despesas.

Sendo assim:

  • Microempresa: é toda empresa classificada como simples, individual ou de responsabilidade limitada e o empresário individual que obtenha um faturamento anual de até R$ 360 mil.
  • Pequena empresa: é toda empresa simples, individual ou responsabilidade limitada. Também contempla o empresário individual que obtenha um faturamento anual superior a R$ 360 mil e igual ou inferior a R$ 3 milhões e 600 mil.

Como a Lei de Aprendizagem se aplica em micro e pequenas empresas

Diferentemente das organizações de médio a grande porte, que devem ter em seu quadro profissional um número de jovens aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e o máximo de 15%, os pequenos negócios não são obrigados por lei a oferecer oportunidades de trabalho para esse público.

Outra diferença entre os modelos de negócio é a exigência do curso técnico. Micro e pequenas empresas também não são obrigadas a manter os aprendizes matriculados em cursos profissionalizantes. 

Dinâmica de funcionamento na contratação de jovens aprendizes

Assim como nas grandes e médias empresas, os jovens aprendizes contratados pelos pequenos negócios podem ter uma jornada de trabalho de quatro a seis horas, com salário mínimo por hora. Também é possível ter vínculo empregatício, com anotação na Carteira de Trabalho. 

As diretrizes para exercer o trabalho também são as mesmas: é preciso ter entre 14 a 24 anos e estar cursando ensino básico (fundamental ou médio) ou ter concluído o Ensino Médio. O período de trabalho máximo permitido também é de dois anos.

Leia mais >>> Como contratar jovens aprendizes para sua empresa em quatro passos

Como contratar jovens aprendizes do Instituto Ramacrisna

Se você tem um pequeno negócio e deseja incluir adolescentes no seu time, conte com o Ramacrisna!

O Instituto possui um programa consolidado para empresas, que prepara os jovens para atuar no mercado de trabalho. Entre os temas ensinados estão: como falar em público, orientações para entrevista de emprego, ética, atendimento ao cliente e relacionamento interpessoal.

Além disso, o nosso processo de contratação é simples e voltado para a demanda da sua empresa. O Ramacrisna avalia internamente o desempenho do adolescente para indicar o profissional mais adequado para cada vaga. 

Marcas conhecidas, de vários mercados, como Fiat, Banco do Brasil e Unimed contam com profissionais capacitados pelo Ramacrisna em seu banco de talentos. Faça parte dessa história também!

compartilhar:

Receba nossas notícias