Notícias

7 de agosto de 2023

Cases|Esportes|Notícias|ONG's|Por Dentro do Ramacrisna

Por dentro do Ramacrisna: conheça a história de Raysa Mendonça

A jovem, de 23 anos, participou de sua primeira competição internacional. Graças ao projeto Viva o esporte / Ramacrisna, ela se tornou paratleta

 

Raysa Raiane Silva Mendonça tem 23 anos e encontrou no esporte o caminho para sua independência. A jovem tem síndrome de down e se tornou uma paratleta, com medalhas de competições internacionais. Tudo isso graças a uma parceria entre a prefeitura de Betim e o Instituto Ramacrisna. 

A síndrome de down é uma alteração genética, causada pela presença de um terceiro cromossomo de número 21, também chamada de trissomia 21. A condição se caracteriza por uma deficiência intelectual. 

Raysa e a mãe, Maria Aparecida, não viram na síndrome um impeditivo para a jovem, que mostrou ter encontrado aquilo que mais ama para ser sua profissão. Conheça mais essa história:

Descoberta de uma paixão

Foi a irmã de Raysa, Priscila, que entrou primeiro no projeto Viva o Esporte / Ramacrisna. A futura paratleta ia junto, até que a garota resolveu participar também. Ela começou a praticar o paratletismo, para um ganho pessoal. “O projeto ajudou a Raysa a ser uma pessoa com mais desempenho e aprendeu a viver em equipe, ajudando no seu desenvolvimento”, contou a mãe da jovem. 

Ela se destacou e, além dos ganhos pessoais, a garota foi escalada para o Virtus Global Games 2023, a maior competição do mundo voltada para atletas com deficiência intelectual, em esportes de elite. O evento foi realizado na França e contou com mais de mil atletas, de 80 países. 

Raysa ganhou medalha de ouro no arremesso de peso, com o recorde de 6,73 metros, e de bronze, no lançamento de dardos. Ela foi convocada pela Confederação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais para competir no torneio. Esse foi seu primeiro desafio internacional.

Orgulhosa, Maria Aparecida comemora a conquista da filha. “A competição  foi uma experiência  muito boa tanto para Raysa quanto para nós pais, pois foi difícil, para nós, saber que ela ia pra outro lado do mundo sem nosso acompanhamento.  Mas ficamos orgulhosos com a conquista dela. Ela realmente é muito guerreira”, conta emocionada. 

“Eu tenho orgulho da Raysa fazer parte do atletismo e do Viva o Esporte / Ramacrisna  e ver que hoje ela se tornou  uma atleta vencedora internacional representando o Brasil. Estou muito orgulhosa, muito feliz”, celebra.

A mãe da jovem acredita que o esporte será fundamental para o futuro de Raysa. “O projeto é uma forma de, no futuro, conseguir alguma condição  financeira. Ela deseja trabalhar e ser independente”, espera a mãe.

Viva o Esporte / Ramacrisna

O projeto Viva o Esporte / Ramacrisna acontece por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Betim, por meio da Secretaria Municipal de Esportes, e o Instituto Ramacrisna. A iniciativa atende moradores de Betim, com idade a partir de 4 anos. 

Ao todo, cerca de quatro mil alunos participam, anualmente, do projeto. São 11 núcleos esportivos, que oferecem, de forma totalmente gratuita, as seguintes modalidades esportivas:

 

  • Atletismo
  • Basquete
  • Futsal
  • Ginástica estética
  • Ginástica acrobática
  • Ginástica artística
  • Ginástica rítmica
  • Atividade física adaptada
  • Bicicross (ciclismo BMX)
  • Vôlei de quadra
  • Vôlei máster (para atletas acima dos 35 anos)
  • Vôlei de areia
  • Handebol
  • Lian gong (prática corporal fundamentada na Medicina Tradicional Chinesa)
  • Trampolim
  • Taekwondo
  • Judô
  • Xadrez
  • Iniciação esportiva

 

O objetivo é ampliar a oferta de práticas corporais, esportivas, de lazer, recreação e esporte de forma gratuita para a comunidade. Além da prática esportiva, os alunos do Projeto Viva o Esporte / Ramacrisna também contam com atendimento psicológico, fisioterapeuta e assistente social. Assim, a iniciativa contribui para a melhoria da saúde física e mental, para o exercício da cidadania e para a transformação humana.

Este é só um dos vários projetos desenvolvidos pelo Instituto Ramacrisna. Ao todo, são mais de 60 anos de história, mudando a vida de quase 2 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade social. 

Para continuar transformando a realidade de jovens como Raysa, precisamos de seu apoio. Conheça nosso trabalho e faça sua contribuição

compartilhar:

Receba nossas notícias