Notícias

Notícias

Quais as diferenças entre desenvolvimento sustentável e sustentabilidade

As primeiras movimentações sobre desenvolvimento sustentável e sustentabilidade começaram em 1972, durante a Conferência de Estocolmo, realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), na Suécia. 

Com desdobramento em reuniões e conferências da ONU, os termos acabaram se espalhando rapidamente entre os setores da sociedade e foram incorporados ao vocabulário das grandes empresas, da imprensa e das organizações da sociedade civil.

Mas, afinal, qual a diferença entre desenvolvimento sustentável e sustentabilidade? Como as práticas relacionadas ao temas contribuem para o desenvolvimento da sociedade e para sua empresa?

O Instituto Ramacrisna preparou um artigo especial para te ajudar a entender tudo sobre os assuntos. Além de terem grande importância social e ambiental, esses temas vão ajudar seu negócio a se posicionar positivamente perante seu público. 

O que é desenvolvimento sustentável 

O desenvolvimento sustentável é uma estratégia para conciliar o crescimento com a garantia de recursos naturais para nossos descendentes.

Por isso, considera três fatores-base:

  • a valorização dos recursos naturais e da biodiversidade que o meio ambiente nos promove;
  • o debate sobre novas tecnologias que possam gerar mais trabalho, produção de alimentos e aperfeiçoar recursos naturais;
  • a promoção da justiça e igualdade entre a comunidade, formando uma sociedade melhor.

Além dos três principais, o tema também inclui outros seis aspectos que devemos considerar na hora de exercer qualquer atividade, que são:

  • dar ênfase para a interdependência entre o desenvolvimento e a conservação de recursos;
  • ter um enfoque participativo;
  • defender uma estreita relação entre pesquisa e política;
  • incorporar ações que tenham efeitos sociais, econômicos e ambientais, seja no espaço, tempo ou de uma população para outra;
  • possuir planos e investimentos de longo tempo visando o futuro;
  • promover a natureza em todos os âmbitos (econômico, político, social, ambiental e cultural) para conciliar os interesses governamentais e instituições acadêmicas.

O que é sustentabilidade

A sustentabilidade é a criação de um equilíbrio entre o que a natureza pode nos oferecer, o limite para o consumo dos recursos naturais e a melhora na nossa qualidade de vida. 

Sendo assim, é determinada pela vontade de melhorar as condições sociais e econômicas, tais como aumentar os níveis de participação da população e diminuir os de desemprego.

Refere-se a mudanças no modo de vida, privilegiando a redução ou eliminação de insumos não renováveis, além de promover a reciclagem em geral e oferecer educação ambiental.

Ou seja, o desenvolvimento sustentável é o que promove a sustentabilidade, seja em empresas ou órgãos não governamentais.

Assim, os planos de sustentabilidade podem ser colocados em prática de duas formas:

  • Sustentabilidade tecnológica

É a prática que une tecnologia com o intuito de expandir as atividades econômicas propondo melhorias em situações que levam a escassez dos recursos e, consequentemente, compensado os danos ambientais.

No Ramacrisna, por exemplo, temos uma usina fotovoltaica, desenvolvida em parceria com o Rotary International. O projeto de energia limpa resultou em uma economia de 60% na conta do Instituto em 2020, poupando um total de R$ 60 mil.

Além disso, o valor economizado vai ajudar a custear o atendimento de 400 crianças e jovens ou 6.600 refeições por ano. E não para por aí, a união entre as duas instituições também busca formar novos profissionais para atuar na área de instalação e manutenção de usinas fotovoltaicas, gerando emprego e renda.

  • Sustentabilidade ecológica

A sustentabilidade ecológica é a mais conhecida. Ela consiste em ações e planos baseados nos avanços do conhecimento ecológico e também na proteção ambiental.

Assim, sua lógica preza pela vida em sociedade na capacidade de suporte do planeta, onde os sistemas naturais ditam o modelo de desenvolvimento econômico e os níveis do crescimento populacional são estáveis. 

Como as práticas relacionadas ao temas contribuem para sua empresa?

Sabia que os empreendimentos que adotam medidas sustentáveis e atuam com responsabilidade social são mais bem vistos no mundo dos investimentos? 

O Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), criado pela Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), é uma ferramenta de análise e comparação das empresas que mantêm ações na Bolsa de Valores.

Além disso, esse sistema ajuda os investidores a avaliarem como as corporações presentes na bolsa estão adotando práticas de desenvolvimento sustentável. Empresas que saem na frente na pauta de sustentabilidade têm maiores chances de captar novos apoiadores.

Utilizar práticas sustentáveis na empresa também auxilia no aumento da resiliência das organizações em possíveis crises. Isso porque é de interesse global que atitudes sustentáveis mantenham a economia estabilizada e funcional.

Sendo assim, há maiores chances de conseguir apoio financeiro durante o surgimento de dificuldades econômicas.

Como ser uma empresa sustentável

De acordo com o Guia de Sustentabilidade Empresarial da Organização das Nações Unidas (ONU), o desenvolvimento sustentável e a sustentabilidade são fundamentais para os negócios de hoje. Ou seja, ambos contribuem para o sucesso a longo prazo e agregam valor a toda sociedade.

Assim, um dos principais especialistas em responsabilidade sustentável corporativa, John Elkington, pontua que qualquer projeto sustentável deve ser ecologicamente viável, correto e justo.

Mas, quais as formas de garantir que seu negócio atue de acordo com desenvolvimento social, econômico e ambiental, sem comprometer seu capital? 

Confira:

  • usar sistemas de tratamento e reaproveitamento da água;
  • incentivar o uso racional da água e de energia elétrica;
  • adotar a prática de reciclagem de lixo e reutilização de sobras de matéria-prima;
  • usar materiais recicláveis para a confecção de embalagens dos produtos, caso se adapte ao modelo do seu negócio;
  • criação de projetos educacionais voltados para a preservação do meio ambiente e que visem o desenvolvimento educacional e cultural da comunidade onde está inserida;
  • usar sacolas biodegradáveis para compras e oferecer ao seus clientes, caso caiba no modelo do seu negócio;
  • não descartar esgoto ou resíduos químicos em rios, córregos ou lagos;
  • não compactuar, em hipótese alguma, com trabalho infantil, forçado ou escravo;
  • respeitar as leis ambientais do país;
  • não participar ou manter esquemas de corrupção envolvendo recursos públicos, retirando investimentos em áreas essenciais para a população; 
  • respeitar as leis trabalhistas do país, fazendo o pagamento de forma justa e garantindo todos os direitos dos trabalhadores.
  • fazer ações de árvores nativas;
  • investimento em transporte coletivo;
  • utilizar de lâmpadas de baixo consumo;
  • compartilhar materiais de escritório;
  • reduzir o uso de papel.

Leia mais >>> Como desenvolver projetos sociais de impacto

Está em busca de uma organização para apoiar e começar a fazer a diferença no mundo? Conheça o Ramacrisna! Somos uma instituição que trabalha em prol da educação e do desenvolvimento humano, com projetos voltados para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade. 

Além disso, também possuímos uma equipe de gestão especializada em desenvolvimento de projetos e iniciativas sociais no terceiro setor.

Leia mais >>> Porque empresas devem fazer parcerias com ONGS?

compartilhar:

Receba nossas notícias