Notícias

Notícias

Ramacrisna abre 80 vagas para cursos gratuitos de capacitação em Igarapé

O projeto Ampliando Fronteiras II, realizado pelo Instituto Ramacrisna, com apoio da BrazilFoundation e da Prefeitura de Igarapé, está com inscrições abertas para dois cursos de capacitação: Assistente de RH e Excel Intermediário/Avançado. Nesta primeira etapa, serão destinadas 80 vagas para jovens de 16 a 40 anos, com ensino fundamental completo, moradores da cidade de Igarapé. As inscrições poderão ser feitas até o dia 28 de maio, pelo site do Ramacrisna.

O curso de Excel Intermediário/Avançado será realizado de forma online entre os dias 7 de junho a 7 de agosto, com aulas ao vivo de 13h às 17h. Já o curso de Assistente de RH, também online, tem início em 7 de junho e vai até 31 de agosto, com aulas ao vivo de 18h às 22 horas.

De acordo com a vice-presidente do Ramacrisna, Solange Bottaro, o projeto Ampliando Fronteiras II se propõe a continuar as atividades de qualificação profissional direcionadas aos jovens de Igarapé, iniciadas em 2020. “Ao final do projeto I, foram realizadas pesquisas com os estudantes que declararam se sentir mais confiantes a obter uma colocação em razão das competências adquiridas, mesmo ainda persistindo o quadro da pandemia em nosso país”, destacou.

O projeto prevê ainda a realização de cursos de Mecânica de Automóveis, Eletricista e de Instalação de Placas Fotovoltaicas, Padeiro e Logística. Os cursos serão totalmente gratuitos e os alunos receberão uniforme, material didático virtual e certificação ao final do curso. “Queremos promover a entrada de 340 jovens e adultos no mercado de trabalho ou torna-los microempreendedores, promovendo geração alternativa de renda e apoio às famílias”.

Usinas Fotovoltaicas – Abrindo um novo objetivo, o projeto Ampliando Fronteiras II se propõe a desenvolver ações de autossustentabilidade para a Associação Educativa e Cultural de Igarapé (ASSECIG) por meio da instalação de uma Usina Fotovoltaica. Além de reduzir o custo com o consumo de energia, a usina permitirá a expansão das ações sociais por meio da realocação de recursos que antes eram usados para arcar com essas despesas.

A energia gerada pelos painéis fotovoltaicos será conectada à concessionária de energia local (Cemig) e reduzirá a conta de energia da instituição pelo sistema chamado NET METERING. O tempo estimado de duração de uma usina fotovoltaica é vinte e cinco anos, o que significará um grande ganho em sustentabilidade financeira para a Organização Social.

A instalação das usinas também irá possibilitar aulas práticas, uma vez que o projeto prevê a qualificação profissional de jovens no curso de Eletricista e de Instalação e Manutenção de placas fotovoltaicas em parceria com o Rotary Club de Belo Horizonte Liberdade, parceiro a dez anos do Instituto Ramacrisna e detentor dessa metodologia. Com mais de 1 milhão e duzentos mil participantes, o Rotary Club é a maior Organização Social do mundo, atuando de forma a promover o desenvolvimento social de comunidades vulneráveis e a qualificação profissional de jovens, além de várias outras atuações como preservação ambiental e prevenção de conflitos.

compartilhar:

Receba nossas notícias