Notícias

17 de abril de 2021

Adolescente Aprendiz|Jovem Aprendiz|Notícias

Responsabilidade social e economia: programa Jovem Aprendiz ajuda empresas a gerar impactos positivos

Desde 2005, Instituto Ramacrisna já selecionou e capacitou 3.400 jovens em situação de vulnerabilidade entre 14 e 20 anos para trabalhar em empresas da RMBH

 

O mundo dos negócios está cada vez mais voltado para a geração de impacto social. As empresas modernas não são mais admiradas somente pelo que elas produzem, mas também pelo que fazem de positivo para a sociedade. E uma das maneiras de se engajar na responsabilidade social  é abrir oportunidades de capacitação e melhoria de renda para pessoas em situação de vulnerabilidade. No Brasil, empresas de médio e grande porte podem abrir as portas para jovens de baixa renda por meio do programa Jovem Aprendiz, garantindo ainda benefícios fiscais e redução de custos.

O Instituto Ramacrisna é uma das Instituições certificada pelo Ministério do Trabalho que capacita e encaminha jovens aprendizes para a primeira experiência profissional. Desde 2005, o Ramacrisna já atendeu cerca de 3.400 jovens de 14 a 18 anos através do programa. Atualmente, são 464 adolescentes do Ramacrisna trabalhando em mais de 100 empresas em 13 cidades da região metropolitana de BH. “São jovens que, em sua maioria, vivem em situação de risco social e teriam grande dificuldades de se capacitar e de buscar uma profissão sem a ajuda do Instituto e das empresas parceiras”, afirma o superintendente do Ramacrisna, Américo Amarante Neto.

Um dos maiores fabricantes de autopeças no mundo, o grupo TEKSID é parceiro do Ramacrisna no programa. Desde 2011, as unidades de Betim já contaram com 32 jovens aprendizes com o objetivo de proporcionar a eles o desenvolvimento profissional e a preparação para o mercado de trabalho. “São profissionais importantes nas atividades administrativas, pois conseguem auxiliar nas demandas operacionais, trazendo agilidade no trabalho”, afirma a empresa, em nota.

Outro grupo com ações em Minas que também aderiu ao programa é o Unifort. Fornecedora de peças para máquinas e equipamentos de diversas áreas, desde 2012, a empresa mantém média de cinco aprendizes a cada ano. Dez deles já foram efetivados como empregados formais. “Vemos no programa a oportunidade não só de oferecer o primeiro emprego, mas de favorecer o desenvolvimento do jovem. Aqui, nos preocupamos com o desenvolvimento, pois sempre contratamos os aprendizes visando o aproveitamento deles na empresa”, diz Ana Paula Chaves, coordenadora de RH da Empresa.

De acordo com o Relatório de Impacto do Instituto, desenvolvido pela startup ImpactLAB em 2019, as empresas chegam a economizar, em média, R$ R$ 834,00 com recrutamento, treinamento e adaptação, devido a contratação de um profissional que já atuou na empresa como Adolescente Aprendiz. O estudo mostrou ainda que a cada 10 adolescentes que participam do programa, 2 são contratados após o término do contrato e 1 permanece na empresa por mais de 4 anos. “O Ramacrisna cuida de toda gestão contratual, a empresa economiza muito e ainda forma profissionais para fazer parte do seu quadro de funcionários” acrescenta Américo.

Desafio da pandemia – A pandemia impôs ainda mais dificuldades para esses jovens devido à retração econômica. No Brasil inteiro, muitas vagas foram fechadas. Isso, segundo Américo, tem consequências sociais significativas. “É um impacto muito grande, tanto para os jovens quanto  para as suas famílias. Muitos deles já usam o salário do Jovem Aprendiz para manter a casa. Sem a aprendizagem, muitas vezes eles são obrigados a partir para a informalidade ou ficam ainda sujeitos ao assédio do crime organizado”, alerta Américo.

Como contratar – O Programa Jovem Aprendiz é uma iniciativa federal que concede benefícios fiscais e facilidades a empresas de médio e grande portes que contratam os aprendizes, como redução do FGTS para 2%, dispensa de aviso prévio  e isenção de multa rescisória. Aderindo ao programa por meio do Ramacrisna, o empresário alia o nome da empresa a um dos projetos sociais mais respeitados do país e ganha outras vantagens significativas.

“Temos pessoas especializadas que assumem o recrutamento e a seleção dos jovens. Antes de ser inserido na empresa, o aprendiz do Ramacrisna participa de um curso de capacitação de 80 horas, que o prepara para sua iniciação na aprendizagem, dispondo para isso de material pedagógico específico. Nós também acompanhamos o desempenho dele na empresa e na família”, conclui Américo.

Para saber mais sobre o projeto Jovem Aprendiz do Instituto Ramacrisna, você pode ligar pra o telefone (31) 3438-5500 ou pelo site ramacrisna.org.br/nossos-servicos/contrate-um-aprendiz/

 

compartilhar:

Receba nossas notícias