Notícias

Notícias

A importância da educação profissional para jovens em vulnerabilidade social

Segundo um relatório do Unicef, 1,38 milhão de alunos, com idades entre 6 e 17 anos, abandonaram as instituições de ensino e outros 5,5 milhões de crianças e adolescentes ficaram sem acesso à educação em 2020. Com o agravamento das situações de vulnerabilidade, o ensino profissionalizante ganha um novo contorno, para jovens que buscam na educação uma chance no mercado de trabalho. 

Sonhos e perspectivas

A vulnerabilidade social afeta a vida do jovem, causando conflitos sociais e existenciais por parte daqueles que, muitas vezes, são obrigados a abandonar o estudo para buscar formas de se sustentar. Esse movimento cria diversas dificuldades na qualificação pessoal e profissional, criando um ciclo de desequilíbrio social. Tendo um importante papel de virada, os cursos de educação profissional tem se tornado opções para conseguir o primeiro emprego. Segundo pesquisa realizada pelo SENAI,  ensino profissional é visto pelos jovens como uma boa forma de começar uma carreira, de ter boa aceitação nas empresas e de se preparar melhor para o mercado de trabalho.

Cursos do Ramacrisna

O Instituto Ramacrisna oferece cursos profissionalizantes e projetos de ensino que auxiliam na capacitação de jovens da região metropolitana de Belo Horizonte. Ao todo são cinco projetos educacionais de transformação. Vamos falar um pouco mais sobre cada um deles.

Ampliando Fronteiras

O projeto Ampliando Fronteiras é fruto de uma parceria do Instituto Ramacrisna com a BrazilFoundation e a prefeitura de Igarapé para capacitar jovens da cidade em diversas áreas. Em 2020 foram 333 jovens entre 15 a 29 anos, que tiveram cursos gratuitos de formação profissional. Com aulas de informática básica, vendas e logística, mecânica de automóveis, soldagem e eletricista de instalações, o projeto Ampliando Fronteiras oferece uniforme, material didático e certificado aos participantes. Para 2021, estão previstos 340 alunos formados nos cursos de Assistente de Rh, Excel intermediário/avançado, Mecânica de Automóveis, Eletricista/Fotovoltaica, Padeiro e Logística.

Construindo o futuro

A Petrobras é patrocinadora do  projeto Construindo o Futuro, do Instituto Ramacrisna.  Voltado para ações de qualificação profissional, o projeto tem duração de dois anos e é voltado para moradores dos bairros Imbiruçu, Colônia Santa Isabel e Petrovale, vizinhos à REGAP, em Betim-MG.

Ao todo, serão 3.240 beneficiados, que tiveram acesso a cursos de qualificação profissional, oficinas de promoção integral e formação humana e atividades esportivas, culturais e de conscientização ambiental. O projeto ajuda jovens e adultos de baixa escolaridade com pouca, ou nenhuma, qualificação profissional, oferecendo cursos profissionalizantes, para gerar renda e melhorar a qualidade de vida das famílias.

Um novo caminho com a educação

O Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) implementou um Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente (SGDCA), por meio da Resolução 113, de 19 de abril de 2006, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda). Com isso, foi estabelecido que a criança e o adolescente têm direito a cumprirem medidas socioeducativas que lhes deem condições para ressignificar seu ato infracional.

A Educação é uma ação formadora na vida desses jovens. Buscando romper os ciclos de violência e exclusão, o Instituto Ramacrisna possui projetos voltados para o ensino de jovens egressos ou em cumprimento de medidas socioeducativas, são eles: o Novos Rumos e o Projeto Descubra e Construindo a Cidadania. 

Novos Rumos e Construindo a Cidadania

Realizado em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Betim, o projeto disponibilizou, para 30 jovens, vagas nos cursos profissionalizantes a serem escolhidos por eles.

Na primeira etapa do projeto Construindo, foram realizadas aulas voltadas para o desenvolvimento de habilidades acadêmicas (português, matemática, conhecimentos gerais), culturais e de conhecimentos tecnológicos (uso da internet, aprendizado do Windows, Word, Excel). Após esse período o aluno foi alocado para o curso profissionalizante optado.

Já o projeto Novos Rumos atende a 40 adolescentes e jovens, de 13 a 18 anos, inseridos em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto. Ofertando cursos de informática (básica e avançada), robótica (básica e avançada) e mecânica de automóveis.

Parceria com o Ministério Público do Trabalho 

Grande parceiro do Instituto Ramacrisna, o MPT desenvolve o Programa de Incentivo à Aprendizagem de Minas Gerais – Descubra!, que tem como foco o acesso de adolescentes em condição de vulnerabilidade social, a programas de aprendizagem e a cursos de qualificação profissional. Ao todo são 30 alunos, alocados no curso de aprendizagem em audiovisual e mais 5 alunos na musicalização.

Leia mais: Conheça o Projeto Descubra! 

O Ramacrisna ainda faz a ponte entre adolescentes e empresas interessadas na contratação de aprendizes. Para saber mais, clique aqui.

Um pequeno gesto pode significar grandes sonhos, nos ajude a continuar mudando a vida de milhares de jovens. Venha ser parceiro do Instituto Ramacrisna!

Conheça mais sobre os projetos do Ramacrisna

compartilhar:

Receba nossas notícias