Notícias

Notícias

Quais critérios as empresas usam para fazer parceria com ONGs?

Empresas de todos os segmentos são cobradas por seu posicionamento em relação a causas sociais. Para grandes corporações, fazer parceria com ONGs é uma forma de reforçar valores fundamentais da identidade da empresa, especialmente se há um investimento feito na cidade ou comunidade em que o negócio está presente.

Em uma pesquisa da Giving Brasil, 86% dos entrevistados afirmaram que as empresas nacionais precisam apoiar a comunidade local. Ou seja, para aumentar a credibilidade perante ao consumidor, um caminho importante pode ser o investimento em organizações do Terceiro Setor que atuam com projetos sociais de relevância.

Mas o que uma organização pode fazer para atrair possíveis investidores? Quais são os critérios que as grandes empresas usam para escolher os parceiros ideais? Confira!

>> Leia mais: Porque empresas devem fazer parcerias com ONGs

Critérios para fechar parcerias com ONGs

Alguns critérios precisam ser respeitados para que uma empresa inicie uma parceria com ONGs, independentemente do segmento em que as instituições estão inseridas.

Essas exigências passam por questões como:

  • Impacto social

Promover ações de impacto social é o primeiro critério considerado por grandes empresas na hora de fechar os acordos com ONGs. As instituições precisam estar alinhadas com os valores das empresas, especialmente no caso das que investem em sustentabilidade social.

Fred Mendes, analista de comunicação e responsabilidade socioambiental da Essencis MG, conta que essa identificação foi fundamental para unir a empresa, especializada em soluções tecnológicas para a valorização e destinação de resíduos, e o Instituto Ramacrisna. 

Segundo ele, a parceria com a Orquestra Jovem do Ramacrisna e as ações de aprendizagem do Instituto, aconteceu em consonância com o compromisso de ambas as instituições com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, a Agenda 2030

  • Região de atuação 

Para as empresas, é fundamental que a organização parceira desenvolva seus trabalhos na mesma localidade em que o empreendimento está inserido. Desta forma, fica mais fácil oferecer suporte logístico e financeiro para as ações que serão realizadas, assim como o acompanhamento do projeto.

ONGs e empresas têm mais facilidade em atender as necessidades de uma comunidade quando estão inseridas nela, especialmente quando atuam em parceria com lideranças locais e/ou outras instituições.

  • Originalidade

A originalidade também é um elemento que influencia o processo de escolha das empresas. Para conquistar um grande empreendimento, é necessário que a ONG desenvolva projetos únicos, que supram as carências da sociedade naquele exato momento.

Mesmo que seja relevante, oferecer um serviço que já é executado por outras organizações e/ou empresas, especialmente as de maior porte, pode fazer com que a ONG não consiga financiamento.

  • Viabilidade

Outro aspecto importante é a viabilidade dos projetos que as ONGs se propõem a realizar. As ações precisam estar dentro da realidade financeira da empresa parceira, e mais do que isso, precisam ser executáveis com a estrutura que a instituição possui.

Portanto, é importante apresentar dados concretos sobre a estrutura de cada projeto oferecido pela instituição, para que as empresas tenham a confiança de que a ideia vai mesmo sair do papel.

  • Transparência

Para conquistar a credibilidade do mercado, as ONGs precisam ser transparentes não só com a prestação de contas e divulgação de informações, mas também sobre a sua capacidade de execução e condução de projetos.

De acordo com Fred, um dos motivos pelo qual a Essencis MG decidiu investir no Ramacrisna foi a credibilidade transmitida durante a seleção. Isso foi observado tanto nas informações disponibilizadas, quanto na proposta apresentada.

Pelo quarto ano consecutivo, o Ramacrisna foi eleito como uma das 100 melhores ONGs do Brasil. Esse reconhecimento é fruto de um trabalho de 60 anos, com projetos educacionais, profissionalizantes e culturais, que atendem adolescentes, jovens e adultos de 13 cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Conheça o Instituto!

compartilhar:

Receba nossas notícias